sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

25/12/2009 - Farol da Barra

Este mergulho foi marcado antecipadamente, mas era para ter acontecido mais cedo ... foram alguns desencontros, atrasos e celulares que não atendiam e só consegui cair na água mesmo às 18:05h ... felizmente é verão, o que torna possível mergulhar esta hora sem se preocupar (muito) com a luz do dia ...

Bom, acabei caindo sozinho, a água estava quente (e como estava, estava maravilhosa), mas tanto Ví quanto Dani optaram p[or não passar frio (e não passariam se tivessem caído na água) ... como caí sozinho decidi ficar somente 45 minutos e fazer um Rover Diver Census crepuscular onde eu registrei apenas os indivíduos que estavam em atividade, os barbeiros (Acanthurus spp.) que estavam encostados em algumas rochas já com a coloração de "dormir" e os baiacús (Sphoeroides spp.) que ja se encontravam enterrados para "dormir" foram ignorados.

No período crepuscular eu registrei somente 21 espécies de peixes, dos quais apenas a maria-preta (Stegastes fuscus) apresentou mais de 100 indivíduos sendo considerado "abundante" mesmo quando não é o sue horário habitual de atividade ... como já era de se esperar, a maria-preta foi observada em maior quantidade no início do mergulho e já no finalzinho nem mais era vista. O registro da centésima maria-preta ocorreu aos 20 minutos de mergulho.

Assim como no mergulho diúrno um cardume imenso com milhares de sardinhas (Harengula sp.) foi observado na área, porém não foi contabilizado.

Apresentaram muitos indivíduos (11 a 100 contabilizados) as espécies: jaguaraçá (Holocentrus adscensionis) com 52 indivíduos contabilizados, o barrigudinho (Pempheres schomburgki) com 69 contabilizações, a quatinga (Haemulon aurolineatum) com 99 indivíduos contabilizados (por pouco não foi categorizado como abundante), o barbeiro (Acanthurus bahianus) com 58 registros, o Decapterus sp. com 41 indivíduos registrados, e o Haemulon parra com 15 indivíduos.

Na categoria poucos (2 a 10 indivíduos) eu registrei as espécies: o Eucinostomus sp., a trilha (Pseudupeneus maculatus), o baiacú (Sphoeroides testudineus), o caximbáu (Fistularia tabacaria), a maria-nagô (Pareques acuminatus), o sargentinho (Abudefduf saxatilis) e a pescadinha-de-pedra (Odontoscyon dentex).

Apresentaram apenas um registro cada as espécies: donzelinha (Stegastes variabilis), o badejo-sabão (Rypticus subbifrenatus), o budiãozinho (Halichoeres poeyi), o borboleta (Chaetodon striatus), o jabú (Cephalopholis fulva), e o Haemulon plumieri.

Imaginei ver mais espécies noturnas ou crepusculares como os peixes Apogon spp., fogueirinhas (Myripristis jacobus), ou mais crustáceos como os camarões, os carangueijos e as lagostas, mas não ví nenhum destes animais, e olha que procurei.

Dos peixes que apresentaram quantidades superiores a 40 indivíduos, o barrigudinho e o jaguaraçá são espécies de hábito crepuscular/noturno, mas mesmo assim a sua abundância em censo realizado durante o dia no dia anterior apresentou maior quantidade de indivíduos, fato que se dê provavelmente pela grande quantidade de locas, onde estes animais passam o dia escondidos devendo "passear" no período de atividade para longe destas locas a fim de realizar suas necessidades ecológicas.

Das espécies não crepusculares, a quatinga foi a que apresentou maior número de indivíduos, todos eles jovens e em sua maioria na área com forte influência da iluminação urbana ... vou dar uam pesquisada melhor e verificar se esta iluminação não está causando pertubação no comportamento natural da espécie.

Saí da água às 18:50h, a visibilidade estava sensacional, a água quentinha ... um mergulho muito bom, um fim de tarde mais que recomendável.

Como já disse antes, neste mergulho, dentro d'água eu estive sozinho.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

24/12/2009 - Farol da Barra

Mais de um mês após o ultimo mergulho, mas mesmo assim este mergulho não estava nos planejamentos ... é véspera de Natal e fora os preparativos para a ceia eu ainda to abarrotado de trabalho, mas não foi possível resistir quando o Bola me ligou chamando para o mergulho.

Marcamos de cair por volta das 15:00h e desta vez conseguimos cumprir, às 15:15h já estavamos dentro d'água que por sinal estava limpíssima e parada ... é dia de lua crescente e a hora é da parada de baixamar, perfeito para um mergulho.

Haviamos marcado com mais gente, mas devido aos compromissos pré-natalinos apenas nós dois conseguimos tal disponibilidade para este maravilhoso e especial mergulho.

Bom, comecei o mergulho fazendo um Rover Diving Census quantificando os espécimes a fim de ter um valor de abundância simples onde em 45 minutos de contagem, as espécies que apresentarem mais de 100 indivíduos são consideradas abundantes, as que apresentarem de 11 a 100 são categorizados como "muitos", de dois a 10 "alguns"e apenas um "solitário".

Cinco espécies foram consideradas abundantes com mais de 100 indivíduos contabilizados, sendo que a maria-preta (Stegastes fuscus) atingiu os 100 indivíduos com apenas 10 minutos de censo, já o sargentinho (Abudefduf saxatilis) levou 27 minutos para atingir os 100 indivíduos contados, o barbeiro (Acanthurus bahianus) levou 36 minutos e o jaguaraçá (Holocentrus adscensionis) atingiu os 100 indivíduos contados exatamente quando se completou 45 minutos de censo. Para o barrigudinho (Pempheres schomburgki), também considerado abundante, eu não registrei a hora em que atingiu os 100 indivíduos, porém esta marca foi alcançada no primeiro cardume registradoe foram uns três ou quatro cardumes observados durante os primeiros 45 minutos de mergulho (realização do censo).

Nenuhuma surpresa para a maria-preta, o sargentinho e o barbeiro, porém eu jamais havia visto cardumes de jaguaraçás (provavelmente jovens devido ao tamanho) com 10-15 indivíduos circulando juntos à luz do dia ... sempre próximos à locas, porém todos juntos, unidos em formação de cardume.

Muitas outras espécies foram consideradas na categoria "muitos" como o Anisotrmus surinamensis, o Mulloidichthys martinicus, o Hemiramphus brasiliensis, o Haemulon parra, a donzelinha (Stegastes variabilis), o borboleta (Chaetodon striatus), o Eucinostomus sp., os budiõezinhos (Halichoeres penrosei e H.poeyi), o barbeiro-azul (Acanthurus coeruleous), o macaco (Ophioblennius trinitatis), o Cantherhines pullus e o jabú (Cephalopholis fulva).

Destas espécies um destaque para o borboleta que contabilizei 48 indivíduos, muitos deles agregados em cardume de quatro a seis indivíduos, as vezes nadando em volta deles mesmos à meia água e inclusive quatro deles foram observados "limpando" o casco de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas).

Já as espécies que apresentaram de dois a 10 indivíduos contabilizados foram: o maria-nagô (Pareques acuminatus), a pescadinha-de-pedra (Odontoscyon dentex), o budiãozinho-das-algas (Dorantonotus megalepis), o Carangoides bartholomaei, o baiacú (Sphoeroides testudineus), o caximbáu (Fistularia tabacaria), o rufus (Bodianus rufus), o Haemulon squamioinna, a trilha (Pseudupeneus maculatus), o agulhão (Tylosurus sp.), os budiões-batata (Sparisoma frondosum e S.axillare), o Anisotremus moricandii, o budiãozinho (Halichoeres brasiliensis), o Chromys multilineata, a mutuca (Myrichthys ocellatus) e o garrião (Labrisomus nuchpinnis).

Destes um destaque para o registro de um comportamento seguidor observado para um garrião que seguiu de perto uma mutuca que foraageava enre as fendas do cosyão, porém não foi observado o gharrião se aproveitando de particulas suspensas pela mutuca, este parecia mais um guarda-costas que um seguidor.

Para o maria-nagô, três dos oito indivíduos contabilizados para esta espécie mediam menos que 3 mm, porém foram faceis de se identificar pela morfologia peculiar da espécie e modo desengonçado de nadar.

Obtiveram apneas um indivíduo contabilizado: a mutuca (Myrichthys breviceps), os budiões (Sparisoma radians e Scarus zelindae), o baiacú (Sphoeroides greeleyi), a fogueirinha (Myripristis jacobus), o budiãozinho-de-areia (Xyrichtys novacula), a garoupinha-gato (Epinephelus adscesionis), o Haemulon steindachneri, o vermelho-rabo-aberto (Ocyurus chrysurus), a piranjica (Kyphosus sp.) e o garrião (Labrisomus kalisherae).

Foram registrados no censo então, 45 espécies de peixes no costão rochoso da praia do Farol da Barra (Segundo Distrito Naval).

Durante o censo um imenso cardume com milhares de sardinhas (Harengula sp.) foi observado por mais de uma vez, porém não foi contabilizado (ainda bem, seria impossível contar aquilo ali).

Após a realização do censo o mergulho teve continuidade e algumas outras espécies foram também observadas, porém não foram contabilizadas, foram elas: o Thalassoma noronhanum, o Entomacrodus sp., a sororoca (Scomberomorus sp.), o Malacoctenus sp., a salema (Anisotremus surinamensis), a quatinga (Haemulon aurolineatum) e um cardume de centenas de Decapterus sp.

Em resumo somam-se sete espécies, totalizando 52 espécies de peixes observadas hoje.

Além dos peixes observamos ainda alguns invertebrados e tartarugas, ao todo foram quatro registros de tartaruga, sendo que três delas podemos garantir serem distintas e uma pode ou não ter sido o mesmo indivíduo registrado duas vezes, todas elas da espécie tartaruga-verde (C.mydas) e como já foi dito neste mesmo post uma delas foi observada sendo limpa por peixes-borboleta (C.striatus), esta estava sendo limpa enquanto raspava algas do costão rochoso.

Apenas uma das tartarugas se mostrou arredia, as outras três permitiram um certo grau de aproximação e não seguiram embora em disparada, permitiram acompanha-las a distância por algum tempo.

Os outros animais observados, todos eles invertebrados marinhos, foram os ouriços (Diadema sp., Echinometra lucunter, Eucidaris tribuloides, Lytechinus variegatus e Tripneustes ventricosus), algumas espécies de Ofiuroidea, alguns Hydrozoa, o coral-de-fogo (Millepora spp.), os corais-cerebro (Favia spp. e Siderastrea sp.), a baba-de-boi (Palythoa caribaeorum), o grupo de zoantidios (Zoanthus sociatus), outros Zoanthid não identificados, muitos poriferas (Dermospongiae), carangueijos (Mithrax spp.), sirís (Portunidae), muitas lulas (Sepioteuthis sepioidea), fora alguns ermitões e alguns moluscos Gastropoda, além de uma belíssima planária (Pseudoceros sp.).

Ficamos dentro d'água até as 17:50h, ou seja, duas horas e 35 minutos de mergulho!!

O mergulho foi muito bom, revigorante!!

Estava comigo dentro d'água o Diego (Bola).

FELIZ NATAL!

sábado, 7 de novembro de 2009

07/11/2009 - Marco Polo



O mergulho de hoje tinha que acontecer, pela manhã fui fazer um serviço em um pier dos prédios da Vitória e ví a água cristalina em plena maré de vazante, o sol estava como se fosse verão, o céu azulzão ... a maré, morta ... tudo perfeito ... durante a semana já haviamos comentado sobre mergulhar hoje, mas preferimos não deixar certo a hora (já que quase nunca estamos conseguindo cumprir à risca), mas deixamos certo que seria depois do meio dia.

Chegamos na ruazinha que dá acesso à Marco Polo por volta das 14:30h, ainda tivemos uns problemas porque a ruazinha estava abarrotada de carros, sem vagas e os seguranças do Yacht Clube insistiam em fechar a rua e dar preferência a sócios dizendo que não haviam vagas lá dentro e que os sócios deixariam as chaves do carro com manobristas ... resolvi entrar à pé enquanto a Ví insistia em entrar com o carro e para a minha surpresa haviam quatro vagas ... devia ter aceito a aposta do funcionário que disse que se eu apostasse um centavo ele apostava o salário dele que não havia vaga ... não só tinha como eles estavam orientando os sócios a estaiconar por ali, guardei a vaga até a Vivia chegar, não deixei ninguem estacionar ali e ficamos com a vaga, nada mais justo. Deixo aqui o recado para os que mergulham no Marco Polo, não deixem passarem sócios em sua frente com a desculpa que lá eles vão dar a chave a manobristas não, fila é fila e a via é pública, exijam os seus direitos.

Bom, às 14:50h já estavamos estacionados e o Guga chegou, colocamos o que não usariamos na mala do carro, pegamos os equipamentos e descemos, hoje o Guga deixou comigo a maquina fotográfica dele, foi bom relembrar os velhos tempos e ver o quanto é importante eu priorizar a compra da minha caixa estanque.

Caimos na água às 15:10h, a água estava cristalina, a temperatura estava maravilhosa e sem correnteza alguma ... Guga foi fazer o censo de lixo e coletar os demais dados da sua monografia, eu fui fazer o meu censo de rotina (Rover), fazer umas fotos e curtir, assimo como a Vivia.

No censo hoje eu registrei 48 espécies de peixes, sendo elas: maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), sargentinhos (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromys multilineata), barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), mutucas (Myrichthys ocellatus e M.breviceps), tainha (Mugil sp.), blenio (Parablennius marmoreus), Decapterus sp., budiãozinho (Halichoeres poeyi), Haemulon parra, H.steindacheri, Haemulon sp., Anisotremus surinamensis, budião-batata (Sparisoma axillare e S.frondosum), Thalasoma nronhanum, taóca (Acanthostracion polygonia), jabú (Cephalopholis fulva), garoupinha-gato (Epinephelus adscensionis), badejinho-sabão (Rypticus subbifrenatus), cachimbau (Fistularia tabaria), Eucinostomus sp., sardinha (Clupeidae), Carangoides bartholomaei, barrigudinho (Pampheres schomburgki), fogueirinha (Myripristis jacobus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), maria-nagô (Pareques acuminatus), baiacú-espinho (Diodon sp.), Entomacrodus sp., garrião (Labrisomus nuchpinnis e L.kalisherae), Cantherhines pullus, macaco (Ophioblennius trinitatis), Malacoctenus sp., caramurú (Gymnothorax funebris), vermelho-rabo-aberto (Ocyurus chrysurus), Scartella sp., Kyphosus sp., baiacús (Sphoeroides greeleyi e S.testudineus), trilha (Pseudupeneus maculatus), borboleta (Chaetodon striatus), Tomicodon sp. e sarampinho (Amblycirrhitus pinos), além de um cardume de minúsculos alevinos com menos de 3mm de comprimento os quais eram impossíveis de se identificar.

Dentre os invertebrados registrei esponjas (Porifera), coral-de-fogo (Millepora sp.), corais-cerebro (Favia sp., Siderastrea sp. e Montastrea cavernosa), coral (Porites sp.), coral-mole (Neospongodes atlanticus), baba-de-boi (Palythoa caribaeorum), Zoanthus sociatus, pinaúna (Echinometra lucunter), ouriço-lilás (Lytechinus variegatus), ouriço-satélite (Eucidaris tribuloides), polichaeta (Sabellidae), buzo-cipréia (Cypraea sp.), polvo (Octopus sp.), carangueijo-aranha (Stenorhynchus seticornis), gastropoda (Prosobranchia), carangueijos (Mithrax sp.) e ermitões (Diogenidae).

Durante o mergulho ainda encontramos com Ricardo Miranda, Vitor Groth e um brother deles.

Saímos deste mergulho às 16:25h, a Ví saiu um pouco mais cedo, por causa do frio às 15:55h e ficou nos esperando nas pedras.

Quando subimos as escadas do Marco Polo até a ruazinha onde estava o carro, para a nossa surpresa os manobristas haviam estacionado um carro so lado do nosso, em local não propriado, a uma didstância não maior que 10 ou 15 cm impedindo o acesso ao nosso carro ... a Transalvador precisa tomar alguma providência quanto aos absurdos que acontecem nesta rua em prol do beneficio único dos sócios do Yacht Clube que se esquece que a área que eles insistem em usar como estacionamento "privado" é uma via pública.

Estavam comigo neste mergulho a Vivia e o Guga.


segunda-feira, 2 de novembro de 2009

02/11/2009 - Farol da Barra


Dia de levar novos mergulhadores para o mar, foi o batismo de Daniela e Ronaldo, irmã e cunhado da Vivia.

Chegamos no Farol por volta das 12:45h e às 13:00h já estávamos na água, a maré estava enchendo e a água apesar de não estar tão limpa, estava limpando por conta da maré ... a água estava relativamente fria, porém suportável.

Ficamos somente no raso e aproveitei para fazer um check list (Rover) registrando 23 espécies de peixes, das quais 12 delas apresentaram indivíduos jovens e filhotes, foram elas: barbeiro (Acanthurus bahianus), cirurgião (Acanthurus chirurgus), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (Stegastes variabilis), sargentinho (Abudefduf saxatilis), Haemulon sp., maria-nagô (Pareques acuminatus), trilha (Pseudupeneus maculatus), macaco (Ophioblennius trinitatis), budião-batata (Sparisoma axillare), jabú (Cephalopholis fulva) e tainhas (Mugil sp.).

As demais espécies observadas foram: baiacús (Sphoeroides testudineus e S.greeleyi), Decapterus sp., budiõezinhos (Halichoeres poeyi e H.penrosei), sardinhas (Clupeidae), Haemulon aurolineatum, garrião (Labrisomus nuchpinnis e L.kalisherae), borboleta (Chaetodon striatus) e Haemulon steindachneri.

Dos invertegbrados eu observei bastante baba-de-boi (Palythoa caribaeorum) e pingo-d'ouro (Palythoa sp.), Zoanthus sociatus, esponjas (Porifera), coral-de-fogo (Millepora spp.), corais-cerebro (Favia sp.), pinaúnas (Echinometra lucunter), ouriço-lilás (Lytechinus variegatus), ouriço-satélite (Eucidaris tribuloides), muitas lulas (Sepioteuthis sepioidea) e alguns moluscos Gastropoda (Prosobranchia). Falando em lulas, Vivia contou um cardume com 59 delas.

O mergulho foi curto, apenas meia hora, saímos da água por volta das 13:30h e não ultrapassamos a área dos 1,8m de profundidade.

Estavam comigo neste mergulho a Vivia, Daniela e o Ronaldo

sábado, 31 de outubro de 2009

31/10/2009 - Farol da Barra


A previsão para hoje era de tempo ruim, com chuva e trovoada ... o dia estava fechado, nada bonito, mas o mar estava liso e tanto eu quanto a Vivia estavamos a um bom tempo sem mergulhar, decidimos então ir para o mar e ver no que daria, no mínimo constatariamos após submergirmos que a água não estava nada boa para um mergulho, porém já realizando um ...

Chegamos na praia por volta das 12:30h e levamos uns 15 minutos para arrumar as tralhas e entrar na água que por sinal estava com a sensação térmica de geladíssima logo na entrada, mas também como a temperatura ambiente externa era baixa, foi rápida a adaptação e logo o mergulho já estava confortável ... quanto a água, bom, logo nos primeiros metros após a areia da praia em direção ao mar estava com uma certa suspensão devido as pequenas, mas fortes, ondas que ali quebravam, mas bastou nadar um pouquinho de nada e a água estava limpa.

Demtro d'água, além de mim e da Vivia, um grupo de corongos promoviam suas chacinas atirando em "filhotes" de budiões (Sparisoma spp.) e em um pequeno Cantherhines macroceros, em ambos os casos com tamanho inferior a 15 cm ... um dos corongos que se autodenominam mergulhadores ainda reclamou dizendo "... estão acabando com os budião dagente ...", assasinando o português e se apossando de algo que não lhes pertence, fora que seja la o que para ele está dizimando os "budião" nem de longe deve ter o mesmo impacto de quem mata filhotes destes peixes como ele.

Bom, não sei se por causa do tempo hoje vi poucas espécies de peixe, 16 ao todo, como um agrandinha garoupinha-gato (Epinephelus adscensionis), alguns poucos jaguaraçás (Holocentrus adscensionis) que se aventuravam fora das suas tocas, alguns poucos barbeiros (Acanthurus bahianus), um macaco (Ophioblennius trinitatis), alguns sargentinhos (Abudefduf saxatilis), um baiacú (Sphoeroides testudineus), alguns Haemulon sp., poucos borboletas (Chaetodon striatus), uns dois jabús (Cephalopholis fulva), alguns budiõezinhos (Halichoeres poeyi), alguns Malacoctenus spp., marias-pretas (Stegastes fuscus), donzelinhas (S.variabilis), um rufus (Bodianus rufus) relativamente grande, além de um cardume de Decapterus sp. e um enorme cardume de sardinhas (Clupeidae).

Ficamos na água uns 5o minutos, por volta das 13:35h já estavamos saindo da água.

Como já foi dito, estava na água comigo hoje a Vivia.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

16/10/2009 - Farol da Barra

Haviamos marcado mergulhar hoje com chuva, sol, vento, correnteza, água suja, água limpa, ... ou o que fosse, nada impediria o mergulho, o importante era estar na água salgada ... a hora combinada era "depois das 16:30h", bem imprecisa ... decidi não consultar a tábua de marés da Marinha do Brasil para ter noção de como estariam as condições de mar ... ogo cedo, pela manhã, indo para o trabalho, o sol escaldava, o céu estava azulzão, olhei pela janela do carro e ví um marzão azul e parado, sem uma ondulação se quer, e se estava assim na costa atlântica, imagina nas praias da baía de Todos os Santos?

Nos comunicamos ja passava um pouco das 16:30h, ainda iríamos nos encontrar para irmos à Barra ... nem mesmo o local do megulho estava decidido ... atrasamos um pouco dveido a ocorrência de duas Blitz da Policia Militar na região e só chegamos na praia às 17:35h ... vimos o sol se pôr no caminho ... fomos para a praia do Segundo Distrito Naval, ou Farol da Barra ... gastamos um tempo trocando de roupa e outro tempo para conseguir entrar na água, a sensação térmica era de que a água estava congelante, mas foi só entrar que logo me aclimatei (definitivamente, o frio não é mesmo um empecilho para mim) ... o céu já estava escuro, eram 17:50h, mas a água estava clara devido a iluminação da rua ... além de clara por conta da luz, a água estava transparente, Caribe!

De peixes eu ví alguns barbeiros (Acanthurus spp.), borboletas (Chaetodon striatus), vários recrutas de Haemulon spp., alguns poucos budiões-batata (Sparisoma axillare), alguns apogons (Apogon spp.), muitos barrigudinhos (Pempheres chomburgki) e alguns baiacús (Sphoeroides testudineus), estes últimos em sua maioria enterrados na areia, prontos para dormir (e alguns inclusive dormindo, cheguei a pegar um que não inflou e ainda ficou por alguns muitos segundos na palma da minha mão aberta, paradão, como se estivesse ainda enterrado até que se tocou e saiu em disparada).

De invertebrados o destaque é para os Zoanthidae que estavam todos abertos formando belíssimos jardins.

Quando entramos na água não havia mais ninguém nesta praia, porém umas 18:15h chegaram algumas pessoas que foram banhar-se, mas aparentavam estar "alteradas" pois tiravam a roupa (biquine) e ficavam mostrando e fazendo alguma algazarra ... resolvemos sair.

O mergulho foi excelente, água cristalina e com temperatura confortável, excelente companhia, ...

Estava comigo neste mergulho a Vivia.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

12/10/2009 - Pinaúnas (Laguna de Praia da Conceição)


O final de semana foi com ventos de sul e sudeste, céu fechado com muitas núvens e inclusive chuva e trovoada na noite de sábado para domingo ... fatores que são indícios irrefutáveis de que a água estaria suja (com suspensão) e o mergulho portanto seria impraticável, especialmente nas lagunas do recife das Pinaúnas que ja apresentam bastante suspensão naturalmente e em especial a que fica em frente ao condomínio Praia de Conceição (Vera Cruz, ilha de Itaparica) devido à proximidade com o rio que desemboca na laguna ao lado do Clube Mediterranée.

A área é um berçário, mergulho aqui desde os 8 anos de idade (26 anos aproximadamente), para contemplar a fauna e até mesmo tentando fotografar com uma minolta (máquina com filme) no final da década de 80 e início da de 90 e nunca mergulhei em uma água tão cristalina por alí, pelo menos não que eu me recorde.

Iniciamos o mergulho às 14:00h, a maré já vazava, ou seja, levantava suspensão e como lá a dinâmica de marés é peculiar e na vazante é possível caminhar da praia até o recife (uns 100m) com água na altura do tornozelo, salvo em raras piscinas, o nosso tempo também era curto.

Começamos a mergulhar quando chegamos na área onde a água estava a nível da cintura e seguimos até a beira do recife passando por áreas com menos de 1m inclusive ... muita alga e esqueletos de coral, especialmente de Mussismilia hartii que parece um dia ja foi abundante por ali, sobre um substrato arenolodoso ... poucas esponjas, raríssimas aliás e algumas pequenas colônoas de Siderastrea sp. e Favia sp. (corais-cerebro), em sua maioria de coloração rosada a Siderastrea sp. e alaranjada a Favia sp. ... de invertebrados além dos sésseis muitos carangueijos-ermitões e uma tamurutaca (Estomatopoda), todos eles Crustáceos ... o Rodrigo Gil viu ainda um polvo (Octopus sp.).

Quanto a peixes, muitos recrutas de Haemulon spp. e alguns poucos de sargentinhos (Abudefduf saxatilis) ... as espécies mais abundantes foram a maria-preta (Stegastes fuscus) e a donzelinha (S.variabilis), seguidas pelo baiacú (Sphoeroides testudineus) ... observei também alguns budiõezinhos (Halichoeres poeyi) e recrutas de budiões-batata (Sparisoma axillare) ... amborés-vidro (Coryphopterus glaucofraenum) e peixes-de-poça (Bathygobius soporator) também foram bem observados, especialmente nas faixas de areia, além de alguns recrutas de Eucinostomus sp. ... próximo ao recife encontrei um belíssimo e jovem parú (Pomacanthus paru) com no máximo 4cm de comprimento, uma raridade para a região que para a sorte dele pouco ou nada sofre com a pressão de coleta de organismos ornamentais, maior ameaça a esta espécie nesta fase da sua vida ... ví também uma garoupinha-gato (Epinephelus adscensionis) menor ainda que o parú, bichinho desconfiado que se escondia quando eu ameaçava me aproximar ... a menor mutuca (Myrichthys ocellatus) que já ví foi neste mergulho, o seu diâmetro não chegava a 0,7 mm, era mansinha e deixou me aproximar, mas quando tentei interagir ela se enfiou em um buraco no recife e não mais a vi ... no retorno para a praia alguns carangídeos da espécie Carangoides ruber, quatro ao todo, cruzaram á nossa frente curiosos, eram animais grandinhos em relação aos demais observados no mergulho e deviam estar aproveitando a baixamar para se alimentar dos recrutas.

Ficamos uma hora neste mergulho e saímos ainda antes de vazar a ponto de inviabilizar o mergulho.

Estavam comigo neste mergulho a Vivia e o Rodrigo Gil.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

22/09/2009 - Porto da Barra


Haviamos marcado de nos encontrar umas 14:00h, porém hoje foi o dia mundia sem carro e as atividades programadas para hoje demandaram um tempo maior que o esperado, acabou que so nos encontramos mais tarde um pouco e quando finalmente chegamos na praia já estava próximo das 17:00h, o nosso tempo era curto ... fomos pegar os equipamentos na mala do caro e ... cade o equipamento de Vivia? Por sorte tinha uma mascara extra no carro, mas faltavam as nadadeiras ... resolvi ser solidário e cair só de máscaras também.

Limitados pela falta da nadadeiras resolvemos então que mergulhar no Porto da Barra seria melhor que no Marco Polo ... quando descemos para a praia a minha decepção foi grande ... passamos o sábado recolhendo lixo na praia, foram milhares de iténs recolhidos, pouco mais de uma tonelada e bastaram só alguns dias para o povo sujar tudo novamente, a praia estava coalhada de latinhas, palitos de queijo coalhos, pratos descartáveis, embalagens de biscoito, bagas de cigarro, etc ... tudo espalhado pela areia e o povo lá, com cara de bobo, achando lindo o céu pegar fogo enquanto o sol se preparava para se despedir ... "viva a natureza"!

Entramos na água e para a nossa surpesa ... mais lixo ... começamos a catar ... a água estava limpa, mais limpa que no dia do Cleanup ... ficamos meia hora aproximadamente dentro d'água e quando saí, ao pôr-do-sol carregava comigo um pouco do lixo encontrado dentro d'água.

Estava comigo neste mergulho a Vivia.

sábado, 19 de setembro de 2009

19/09/2009 - Porto da Barra (Cleanup Day Bahia 2009)


Cheguei no Porto da Barra antes das 08:00h da manhã, precisavamos organizar as pessoas em suas funções pois logo a praia estaria cheia de gente e era dia de ação ... e eu ainda queria mergulhar ... eu ia cair na água para ajudar a montar o "circo" com as boias de delimitação da área mas tinham problemas de logística ainda para resolver ... durante toda a manhã, a todo momento aparecia alguem com equipamentos em baixo dos braços dizendo "to indo mergulhar, catar lixo!" e eu só com inveja!!!

Apenas às 15:00h consegui ficar livre pude fazer um mergulhinho de 30 minutos ... a água não estava muito limpa, também, a maré estava grande (apesar de estar na baixamar hehee), mas a visibilidade estava boa sim, em especial para um Cleanup Day, nos últimos cinco anos não peguei água limpa que eu lembre em nenhum dos eventos, este foi o melhor dos Cleanups em todos os sentidos, em número de pessoas participando, pessoas sendo atingidas, claridade de água ...

Comecei o mergulho pelas pedras do lado esquerdo do Porto da Barra, onde fica o quebramar utilizado como trampolim ... passei por baixo deste quebramar e fui em direção ao fundo ... cardumes de sardinhas me esperavam do outro lado ... mas não fiquei prestando atenção na fauna neste mergulho, estava concentrando todos os meus esforços no lixo e consegiu encher uma sacola de coleta ... o lixo que eu mais coletei foi tecido ... tinha muito tecido preso entre as pedras ...

É dificil dizer todos os nomes de quem estava na água enquanto eu também estava, eram vários grupos de pessoas mergulhando e coletando lixo, porém sei que entraram na mesma hora que eu Vivia, Dani (Animal) e Carol (Trakinas) entre outras pessoas.


quinta-feira, 17 de setembro de 2009

17/09/2009 - Marco Polo e Yacht Clube da Bahia


O dia está maravilhoso, sol forte, água aparentemente clara ... trabalhei até as 12:00h e segui para o comércio para encntrar Vivia, almoçarmos e irmos para o mergulho ...

Chegamos no Marco Polo às 15:00h e fomos logo para a água ... logo na enseada coletamos alguns lixos e seguimos nadando (mergulhando) em direção ao Yacht Clube da Bahia ... infelizmente não dava para coletar tudo o que víamos, tinha muito lixo, na enseada ví muitas peças de sucata e restos de petrechos de pesca, entre algumas outras coisas, como sacolas plásticas e garrafas pet ... já no Yacht tampas de garrafas de cerveja espalhadas entre as pedras eram bastante comuns (todas elas da Skol), isso sem falar em bagas de cigarro boiando, copos, também sucatas, e muito mais ... me revolta tamanha falta de educação e olha que quem frequenta o Yacht Clube pertence à classe média, em sua maioria classe média alta, pessoas que deveriam ter um mínimo de educação.

Bom, hoje foi o dia de mostrar alguns bichos a Vivia, alé de ofiuros e estrela-do-mar, apresentei para ela o famoso Polyplacóforo!

Como já disse, estava comigo neste mergulho a Vivia.

sábado, 12 de setembro de 2009

12/09/2009 - Boa Viagem


Marcamos de nos encontrar às 16:00h para o mergulho de hoje e dessa vez até conseguimos, o atraso foi mínimo, às 16:10h já estávamos todos lá ... a demora (não podia deixar de ter um atraso) foi para nos equiparmos e guardarmos as chaves dos carros em local seguro e seco (dentro de sacos herméticos), tarefa que parece simples hehe, mas seria mais simples se não deixássemos os sacos na mala do carro ... mas isso é outra história.

Às 16:50h já estávamos entrando na água, tinham ondas e muita suspensão no raso, mas a medida que nadávamos em direção ao recife a suspensão diminuía, a água não ficou de todo limpa na superfície, mas nada que inviabilizasse o mergulho.

Hoje não fiz exatamente um Rover Diver Census, mas registrei algumas espécies que observei, só não os fiquei procurando, mesmo assim vi 21 espécies de peixes, entre marias-pretas (Stegastes fuscus), sargentinhos (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromys multilineata), quatingas (Haemulon aurolineatum, H.parra e H.plumieri), salemas (Anisotremus surinamensis), pescadinhas-de-pedra (Odontoscyon dentex), fogueirinhas (Myripristis jacobus), jaguaraçás (Holocentrus adscensionis), amboré-vidro (Coryphopterus glaucofraenum), barriga-branca (Serranus flaviventris), barbeiros (Acanturus coeruleous e A.bahianus), budiões (Sparisoma frondosum e S.axillare), Decapterus sp., Malacoctenus sp., macacos (Ophioblennius trinitatis), Eucinostomus sp. e budiõezinhos (Halichoeres poeyi) ... além dos peixes vi também alguns invertebrados entre esponjas (Porifera), corais (Millepora spp., Montastrea cavernosa, Siderastrea sp., Mussismilia hispida, Porites sp. e Favia sp.), Zoanthus sociatus, baba-de-boia (Pallythoa caribaeorum), ouriços (Echinometra-lucunter e Lytechinus variegatus), aranhas-do-mar (Stenorhynchus seticornis) e outros ...

A idéia era nadar em direção ao naufrágio do veleiro norueguês, Blackadder, que está ao fundo encostado no recife da Boa Viagem, mas fomos nadando tão devagar, curtindo o recife, que quando vimos o sol já estava se pondo e resolvemos atravessar o recife de volta ao raso ainda com dia claro pois a maré estava baixando e ficaria mais difícil atravessar sem luz, isso sem falar nas ondas lá na beirada que se não tomássemos cuidado nos fariam à milanesa.

Em um momento durante o mergulho fiquei brincando de descer ao fundo e fiquei surpreso, a tanto tempo sem mergulhar fundo (quem vê assim acha até que neste mergulho eu fui fuuuuundo huahuahuahuahua) eu achava que teria alguma dificuldade em ficar lá em baixo, mas deu para explorar bem os 8,8m de profundidade alguns metros depois do recife, fundo de areia com alguns pneus jogados, só alguns barrigas-brancas e amborés-vidros ficavam me vigiando lá em baixo ... a surpresa é que depois dos 7,5m de profundidade a água estava cristal, com pouca luz devido a barreira de suspensão acima, mas bem transparente, cristal mesmo ... um mergulho SCUBA teria sido ótimo, ou então, se tivéssemos caído na enchente, teríamos mergulhado no Caribe.

Quem diria nos meses de agosto e setembro Salvador já está em clima de verão, mergulho excelente, água limpa e a certeza de que em Salvador tem mergulho todos os dias, todos os meses do ano, talvez seja o único lugar do Brasil com este privilégio ... como diria o Buia, Salvador é sem dívida o Caribe brasileño.

Salvador não só é a capital brasileira dos naufrágios com tantos naufrágios acessíveisatravés da praia, como é a capital continental brasileira do mergulho, água limpa e a diversidade que temos aqui durante todo o ano ... só aqui!!

Mergulhamos até as 17:50h, uma hora exatamente de fundo e estavam comigo neste mergulho hoje a Vivia, o Ricardo e a Marina Pessoa (do Ceará que veio para Salvador passar somente o dia de hoje com o intuito de fazer este mergulho ... afinal, não é qualquer um que tem o privilégio de ter esse paraíso no quintal de casa :P ).

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

09/09/2009 - Farol da Barra

Conseguir mergulhar no horário tem sido dificil hehe!! Felizmente moro em Salvador e dá para cair a qualquer hora bastando escolher o ponto de mergulho de acordo com a maré ... bom, desta vez não foi necessário mudar o ponto apesar de ter sido um atraso considerável, caímos às 16:10h no Farol da Barra, a água estava friazinha, mas suportável e clara, bem clara, só que as nuvens no céu fazia parecer que era já um pouco mais tarde do que ealmente era.

Ao cair na água seguimos direto para o naufrágio do Maraldi que na caldeira estava dando 5,7m de profundidade, estando o seu topo a 1,8m da superfície, maré bem cheia, a cerca de 1:30h a 2:00h da parada de enchente ... hoje optei por não registrar nada, só observar, não me recordo d emuitas espécies de peixes e nem de muita quantidade, talvez pela sombra das nuvens que já induziam os peixes crepusculares a saírem das locas como as fogueirinhas (Myripristis jacobus) e os barrigudinhos (Pempheres schomburgki) que se aventuravam fora da caldeira ... em contrapartida as maria-pretas (Stegastes fuscus), os budiõezinhos (Halichoeres spp.) e muitosoutros bastante comuns durante o dia dificilmente foram observados, regra que não valeu para os barbeiros (Acanthurus spp.), os borboletas (Chaetodon striatus) e para os budiões da família Scaridae que mesmo no crepusculo ainda podiam ser observados.

A correnteza de enchente que joga para dentro da baía não estava muito forte e deu para ficar numa boa no naurágio e inclusive brincar de atravessar a caldeira, porém na volta para o raso deu para notar que a correnteza existia pois fizemos um esforço mínimo, mas fizemos para voltar.

Na beiradinha (raso) os peixes da família Gerreidae (Eucinostomus sp.) e alguns baiacús (Sphoeroides spp.) ainda davam o ar da graça, além de um falso-voador ou coió (Dactylopterus volitans) que observamos nadando bem devagar com as nadadeiras abertas (quando o encontramos ele estava parado com as nadadeiras fechadas).

Na entrada ainda observamos duas lulas (Sepioteuthis sepioidea) tentando mimetizar entre algas flutuantes.

Como hoje não fiz o registro de nada de forma sistemática, fiquei livre para catar alguns iténs bizarros de lixo encontrados em baixo d'água ... primeiro eu fiquei surpreso pois imaginava encontrar mais lixo ... estou feliz por estar constatando que a quantidade de lixo submerso em Salvador tem diminuído, o que está longe de ser uma diminuição significativa ainda e mesmo assim eu estou supondo, seria necessário um estudo mais aprofundado para dar esta certeza, mas que aparentemente já é possível notar, isso já. Bom, de estranho assim eu so coletei 1/2 bola de futebol (das de borracha tipo Chuveirinho) e um cesto alguma destas fibras vegetais ai ...

O mergulho durou até quase o pôr-do-sol, saímos da água às 17:22h.

Estava comigo dentro d'água neste mergulho a Vivia.

sábado, 29 de agosto de 2009

29/08/2009 - Farol da Barra


Agosto normalmente é um mês quando dificilmente se consegue mergulhar em Salvador devido ao mau tempo e fortes ventos, porém este ano as coisas mudaram completamente, o mês de agosto pareceu um mês de verão, muito sol e pouco vento, tanto que este ano, o mês de agosto que ainda não termina hoje (só termina amanhã) foi o mes que eu mais mergulhei ese é o décimo segundo mergulho e só não mergulhei mais porque tinha alguns compromissos que inviabilizavam os mergulhos.

Bom, hoje resolvemos cair no Farol da Barra ... cheguei na hora marcada, 11:00h e fiquei lá esperando, quando achei que ninguem mais viria resolvi ligar e percebi que havia ocorrido um mau entendido, fui para o Farol mas o resto do pessoal foi para o Porto da Barra, algo que foi resolvido rápido com o resto do pessoal todo indo até o Farol.

A maré estava no finalzinho da enchente de maré morta e ja já iniciaria a vazar quando entramos na água às 12:30h, o que inviabilizou irmos até o naufrágio do maraldi uma vez que lá comc erteza a maré estaria correndo, mas apesar de estar vazando a água não estava com tanta suspensão assim.

Além do habitual Rover Diver Census, fiz também um censo de mergulhadores, hoje tinham 21 pessoas mergulhando entre as 11:00 e as 13:30h, dos quais oito destes estavam ali praticando caça submarina ... felizmente a maioria (13 mergulhadores) fazia mergulho contemplativo, espero eu que por já terem um nível de conscioentização pelo menos um pouco mais alto dos que consideram esporte sair por ai matando os animais.

Além dos peixes hoje observamos uma jovem tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) com no máximo 30cm de casco, a tartaruga estava tranquila, descansando em baixo das pedras e quando saiu se permitiu ser tocada, porém logo se assustou e seguiu o seu caminho.

Bom, quanto a peixes hoje eu observei e registrei 34 espécies na praia do Farol da Barra, sendo elas: a maria-preta (Stegastes fuscus), a donzelinha (S.variabilis), sargentinhos (Abudefduf saxatilis), quatingas (Haemulon aurolineatum e H.parra), salemas (Anisotremus virginicus e A.surinamensis), borboletas (Chaetodon striatus), Eucinostomus sp., xareuzinhos (Carangoides bartholomaei), macacos (Ophioblennius trinitatis), Scartella sp., Entomacrodus vomerinus, budiõezinhos (Halichoeres poeyi, H.penrosei, H.brasiliensis e Thalassoma noronhanum), barbaeiros (Acanthurus bahianus, A.chirurgus e A.coeruleous), jabú (Cephalopholis fulva), Cantherhines macroceros, C.pullus, jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), budiões (Sparisoma axillare e S.frondosum), baiacús (Sphoeroides testudineus e S.greeleyi), barrigudinhos (Pempheres schomburgki), trilhas (Pseudupeneus maculatus), vermelho (Luijanus alexandrei), vermelho-rabo-aberto (Ocyurus chrysurus) e mutucas (Myrichthys ocellatus e M.breviceps).

Observamos ainda duas lulas (Sepioteuthis sepioidea) bem pequenas em uma área com menos de 1m de profundidade, ambas se encontravam entre as algas flutuantes à meia-água, tentando se mimetizar com elas dobrando os tentáculos.

A profundidade máxima atingida por mim no mergulho hoje foi de 4m e estavam comigo dentro d'água a Vivia, a Dani Animal e a Carol Sapucaia



domingo, 23 de agosto de 2009

23/08/2009 - Porto da Barra


Dia de ação de limpeza de praias do Grupo de Voluntários do Greenpeace em Salvador ... na praia do Porto da Barra ... enquanto um grupo catava lixo na areia (Foto 1) um grupo de seis mergulhadores catava dentro d'água, levamos apenas dois sacos de coleta para nos colocar tudo o que coletavamos ... a água não estava muito limpa e tinha onda no Porto da Barra, mas o mergulho foi tranquilo na parte abrigada e coletamos uma certa quantidade de lixo ... foi bom inclusive porque discutimos sobre o que coletar ou não coletar.

Fui até o fundo e fiquei feliz por ver um pequeno crisurus (Microspathodon chrysurus) entre corais-de-fogo (Millepora sp.) e um parunha (Pomacanthus paru) em uma área um pouco mais rasa, espero que estes pequenos não sejam capturados para serem encarcerados em aquários.

O mergulho não foi tão curto, durou mais de uma hora.

Estavam comigo neste mergulho a Vivia, a Dani Animal, o Léo e mais dois brothers do Greenpeace os quais eu não recordo o nome.

sábado, 22 de agosto de 2009

22/08/2009 - Blackadder

Eu e Vivia

Este mergulho era para ter acontecido no dia 17 deste mês, eu e a Vivia até fomos para o local combinado na hora combinada, mas por motivos dos quais não recordo o Tiago cancelou o mergulho e adiou para hoje após a reunião do Cleanup Day 2009 que previamos terminas por volta das 14:00h, mas a reunião se extendeu e saímos da Graça depois das 15:00h em direção à Boa Viagem onde o Tiago ja estava nos esperando.

Chegamos lá e o Ricardo que seria o único a cair em apnéia foi logo para a água, o resto de nós ainda tinha que preparar o equipamento e tal ... hoje foi o batismo da Vivia com o uso do cilindro ... bom, depois de resolvermos todos os problemas e de passar para Vivia como seria o mergulho nos fomos para a água, iniciamos o mergulho às 17:10h, dia claro, mas logo logo já não seria mais ... por sorte levei lanterna ... a água estava relativamente limpa, na verdade ela foi limpando durante o mergulho ... muitos peixes por todo o naufrágio e para variar, não foi dificil ver pelo menos um cavalo-marinho (Hippocampus reidi), uma femea cor de laranja ... a Vivia que estava sob minha "supervisão" direta tremia de frio, eu perguntava a ela atraves de sinais se estava com frio e ela negava (após o mergulho me disse que se tivesse assumido que estava com frio sabia que eu abortaria o mergulho e ela não queria abortar ... pode?).

O mergulho durou 50 minutos, meu regulador entrou em free flow e ficou dificil controlar a demanda de ar, mas n"ao demorou muito para Dani e Tiago sairem da água para nos encontrar e o Ricardo ja estava no raso nos esperando.

Como já disse aqui pelo texto, estavam comigo neste mergulho a Vivia, o Ricardo Miranda, a Dani Animal e o Tiago Santa Ritta, este último por sinal fez algumas fotos, das quais duas ilustram este post.

Dani, eu e Vivia

domingo, 16 de agosto de 2009

16/08/2009 - Marco Polo


O mergulho de hoje não estava marcado ... saímos da reunião do Cleanup Day 2009 na praia do Buracão (Rio Vermelho) primeiro pensando em almoçar e depois quem sabe até mergulhar ... como acabamos por comer na Barra não foi dificil escolher o pico do mergulho, fomos verificar as praias e decidimos por cair no Marco Polo.

Não recordo bem a hora, mas ja passavam das 15 horas com facilidade, também não me recordo das condições exatas da maré, se estava vazando ou enchendo, mas lembro que estava cheia, tanto que entramos na água pulando pela pedra e não pela prainha.

Ficamos o mergulho todo na enseada, não fomos até o Yacht Clube ... hoje não fiz nenhuma amostragem, estava alí "somente" curtindo o lugar ... a água não estava das mais limpas, mas deu para curtir bem o mergulho, saímos da água já no pôr-do-sol, que por sinal foi maravilhoso (vejam a foto deste post e me confirmem se foi ou não maravilhoso este pôr-do-sol).

O mergulho não foi miuto longo, ficamos na água por 40 minutos ou no máximo uma hora ... e hoje foi o dia do mergulho do "eu não fiz nada" hehe!!

Estavam comigo dentro d'água a Vivia, a Dani Animal e o Yuri.

sábado, 15 de agosto de 2009

15/08/2009 - Porto da Barra

Este mergulho ja estava marcado a uns 15 dias, seria o mergulho para avaliar quem teria condições de ajudar no Cleanup Day 2009 supervisionando e controlando o pessoal em apnéia na praia do Porto da Barra ... de início a procura era grande, mas muitos cancelaram por motivos diversos (aula, trabalho e motivos pessoais) e apenas 11 confirmaram, porém destes, apenas seis compareceram ...

MArcamos cedo, 8:00h no Porto da Barra mas como ninguem aparecia e eu teria que levar uma pa de equipamentos para os que não tinham, fiquei em casa esperando o Cecil me ligar dizendo quem estava lá e o que precisava ser levado ... pra vcariar o mergulho atrasou um bocado, mas rolou!!

A água não estava das mais claras pois caimos já na vazante, mas deu para fazer um mergulho de mais de uma hora ... fomos no fundo on de a correnteza estava bem forte e ficamos um bom tempo no raso, foi bom que discutimos um pouco sobre o que pode ou não ser coletado enquanto coletavamos um pouco dolixo submerso.

No mergulho aconteceu algo de interessante, a Lisiane estava morrendo de frio e não comunicou a ninguém, calada ela ficou até a hora em que alguns começaram a sair ... resultado, quando elka saiu ela passou mau e foi "resgatada" por um dos dois que eu conheci hoje, ou foi o Igor ou o Guilherme ... um bom treinamento para o dia do CLeanup Day 2009, porém o pessoal exceto o Pedro "Tigre" não tem muita experiência para tromar conta de mergulhadores durante o evento, exceto por Cecil.

Estavam comigo dentro d'água a Lisiane Braga, o Lucas Félix, Cécil e os amigos de Lucas, o Igor e o Guilherme.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

14/08/2009 - Porto da Barra

Como disse no mergulho anterior, sai de um mergulho à tarde no Farol da Barra, caminhei ao Porto da Barra chegando pr lá por volta das 17:20h onde encontrei Vivia, preparamos o equipamento e fomos para a água ... caímos no máximo às 17:45h, o dia ainda estav a claro.

A água estava bem clara e ainda com dia claro iniciamos o mergulho sem usar a lanterna.

Nadamos até a parte funda e fomos voltando mergulhando por sobre as pedras, área mais segura ao entardecer sem bóias de sinalização.

Durante o mergulho, fazendo total silêncio, foi possível perceber e ouvir os barrigudinhos (Pempheres schomburgki) que durante o noturno estavam fora das locas, "conversando", além de barbeiros (Acanthusrus spp.), trilhas (Pseudupeneus maculatus) e macacos (Ophioblennius trinitatis) de "pijamas".

O mergulho foi rápido, durou mais 40 minutos no máximo, devemos ter saído da água por volta das 18:30h ... é dificil precisar pois depois do mergulho, ali mesmo no Porto da Barra engatamos em uma conversa e só percebemos a hora quando já passavam das 21:00h ...

Estava comigo neste mergulho a Vivia.

14/08/2009 - Farol da Barra

Este mergulho estava marcado para as 14:00h, porém o atraso já era esperado ... só não sabia que esperaria tanto ... só fomos cair na água às 16:00h ...

A água estava cristalina apesar da zona de rebentação no raso estar com bastante suspensão ... para variar, sem uma câmera e apesar de eu não estar levantando dados para esta praia no momento resolvi fazer um Rover Diver Census e registrei 32 espécies de peixes: barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coerlueous), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), sargentinhos (Abudefduf saxatilis), quatingas (Haemulon parra, H.aurolineatum, H.steindachneri, H.squamipinna, H.plumieri), garrião (Labrisomus nuchpinnis), baiacú-espinho (Chylomicterus antillarum), budiõezinhos (Halichoeres penrosei, H.poeyi), talassoma (Thalasoma noronhanum), falso-voador (Dactylopterus volitans), baiac'us (Sphoeroides testudineus), budiões (Sparisoma axillare, S.frondosum), mutuca (Myrichthys breviceps), Cantherhines macroceros, borboleta (Chaetodon striatus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), piranjica (Kyphosus sp.), Malacoctenus sp., jabú (Cephalopholis fulva), trilha (Pseudupeneus maculatus), Carangoides bartholomaei, Eucinostomus sp., maria-nagô (Pareques acuminatus), macaco (Ophioblennius trinitatis), barrigudinho (Pempheres schomburgki) e Trachinutus sp.

Este mergulho durou exatos 40 minutos e eu já saí da água tomando uma água de coco e me preparando para andar até o Porto da Barra onde me encontrari com Vivia para um mergulho noturno.

Estavam comino neste mergulho o Mauro Telefunksoul e o Pedro Goiaba (o da costela quebrada).

14/08/2009 - Marco Polo

Combinamos este mergulho na noite anterior via MSN ... decidimos cair pela manhã bem cedo, mas os atrasos já corriqueiros não permitiram e caimos quase findando a manhã.

Fiquei surpreso, a água estava cristalina, água de verão, muitos metros de visibilidade horizontal ... tava Caribe ... entramos na água por volta das 11:10h.

Mesmo ja tendo mais de 30 horas de observação e registros de peixes nesta enseada, resolvi continuar anotando tudo o que avistava e então, mais um Rover Diver Census onde registrei desta vez 54 espécies: sardinha (Clupeidae), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), sargentinho (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromis multineata), barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), cirurgião (A.chirurgus), quatingas (Haemulon parra, H.aurolineatum), salema (Anisotremus surinamensis), badejo-sabão (Rypticus saponaceus), budiõezinhos (Halichoeres poeyi, H.brasiliensis, H.penrosei), talassoma (Thalasoma noronhanum), apogon (Apogon sp.), trilha (Pseudupeneus maculatus), Carangoides ruber, C.bartholomaei, Cantherhines pulus, baiacús (Sphoeroides spenglerii, S.testudineus, S.greeleyi), budião-zelinda (Scarus zelindae), budiões (Sparisoma frondosum, S.radians, S.axillare), borboleta (Chaetodon striatus), amboré-vidro (Coryphopterus glaucofraenum), neon (Elacatinus figaro), Scorpaenodes caribaeus, Malacoctenus sp., garrião (Labrisomus nuchnpinnis), Entomacrodus nigricans, piranjica (Kyphosus sp.), macaco (Ophioblennius trinitatis), parú (Pomacanthus paru), maria-nagô (Pareques acuminatus), barrigudinhos (Pempheres schomburgki), fogueirinhas (Myripristis jacobus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), mutucas (Myrichthys breviceps, M.ocellatus), mutuca-cachorro (Ophictus ophis), Eucinostomus sp., jabú (Cephalopholis fulva), Stephanolepis sp., taócas (Acanthostracyon quadricornis, A.polygonia), dentão (Lutjanus jocu), baiacú-espinho (Chylomicterus antillarum) e sarampinho (Amblycirrhitus pinos).

Este mergulho durou em média uma hora.

Estavam comigo dentro d'água neste mergulho a Thais Ross, o Buda e o Ricardo Miranda.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

13/08/2009 - Marco Polo

Eu não botava muita fé neste mergulho, o Pedro está com a costela quebrada, mas mesmo assim quis descer as pedras so Marco Polo para um mergulho ... nos encontramos em frente ao Instituto Mauá e fomos até o Marco Polo.

Entramos na água por volta das 14:20h ... logo na entrada a água estava um pouco suja (pouca visibilidade) com a levadia, achei que o mergulho já não ia ser lá muito bom, mas memso assim, mergulho é mergulho, ruim não tinha como ser então continuei e foi só chegar um pouco mais ao fundo e a água já estava cristal.

Hoje, para variar, fiz um Rover para identificar as espécies que fosse avistando, e hoje identifiquei 52 espécies de peixes na enseada do Marco Polo: barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), sargentinho (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromis multilineata), budiões (Sparisoma frondosum, S.axillare, S.radians), budião-Zelinda (Scarus zelindae), Eucinostomus sp., borboleta (Chaetodon striatus), sarampinho (Amblycirrhitus pinos), Malacoctenus sp., neon (Elacatinus figaro), trilha (Pseudupeneus maculatus), budiõezinhos (Halichoeres penrosei, H.brasiliensis), talassoma (Thalasoma noronhanum), quatingas (Haemulon parra, H.squamipinna, H.plumieri, H.steindachneri, H.aurolineatum), salema (Anisotremus virginicus, A.surinamensis), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), fogueirinha (Myripristis jacobus), Scorpaenodes caribaeus, sardinha (Clupeidae), baiacús (Sphoeroides spenglerii, S.greeleyi, S.testudineus), jabú (Cephalopholis fulva), badejo-sabão (Rypticus saponaceus, R.bistrispinus), maria-nagô (Pareques acuminatus), ciliares (Holacanthus ciliaris), parú (Pomacanthus paru), macaco (Ophioblennius trinitatis), Entomacrodus nigricans, peixe-morcego (Ogcocephalus vespertilio), Carangoides bartholomaei, garriões (Labrisomus nuchpinnis, L.cricota), barrigudinho (Pempheres schomburgki), piranjica (Kyphosus sp.), moréia-pintada (Gymnothorax moringa), taóca (Acanthostracyon quadricornis), baiacú-espinho (Chylomicterus antillarum) e dentão (Lutjanus jocu).

O mergulho durou uma hora aproximadamente, o Pedro foi o primeiro a sair por conta da sua costela, mas não demoramos não e logo saímos também.

Estavam na água comigo neste mergulho o Diego (Daga) e o Pedro (Goiaba).

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

12/08/2009 - Marco Polo

Estava sem certeza se iriamos ou não mergulhar hoje pois ontem à noite ninguém havia comentado nada, ia inclusive deixar o dia de hoje para agilizar algumas outras coisas ... só que resolveram me ligar e me chamaram para mergulhar ... minhas férias terminam semana que vem, não sei ainda o dia da semana, mas sei que já será na semana que vem ... tenho que aproveitar, esse ano foi dificil conseguir marcar uns mergulhos ... então, que as outras coisas fiquem para depois, então: vamos mergulhar!

Caímos na água por volta das 15:00h, a água estava incrivelmente melhor que ontem, bem mais clara ... estou até estranhando tanta água boa no mês de agosto, espero que se mantenha assim e que ja entre logo em clima de verão já que este semestre consegui deixar os meus sábados livres.

Sim, voltando ao mergulho que é o que interessa, para variar eu hoje fiz um Rover Diver Census (RDC) de peixes, acho que já tenho umas várias horas de RDC acumulada para esta área, vou dar uma verificada e ver se a curva de acumulação de espécies não já estabilizou, quem sabe já não posso fechar um check list dos peixes da enseada do Marco Polo? Só hoje eu registrei 46 espécies distintas, foram elas: barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), baiacús (Sphoeroides testudineus e S.greeleyi), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), sargentinho (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromis multilineata), budiõezinhos (Halichoeres poeyi e H.penrosei), Thalasoma noronhanum, trilha (Pseudupeneus maculatus), budiões (Sparisoma frondosum, S.axillare, S.radians e Scarus zelindae), borboleta (Chaetodon striatus), Eucinostomus sp., amboré-vidro (Coryphopterus glaucofraenum), neon (Elacatinus figaro), quatingas (Haemulon steindachneri e H.parra), salema (Anisotremus virginicus e A.surinamensis), morcego (Ogcocephalus vespertilio), Cantherhines pullus, C.macroceros, peixe-porco (Aluterus scriptus), Malacoctenus sp., barrigudinho (Pempheres schomburgki), Carangoides ruber, Carangoides bartholomaei, fogueirinha (Myripristis jacobus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), Plectrypops retrospinis, maria-nagô (Pareques acuminatus), piranjica (Kyuphosus sp.), parú (Pomacanthus paru), sardinhas (Clupeidae), moréia-verde (Gymnothorax funebris), mutucas (Myrichthys ocellatus e M.breviceps), garrião (Labrisomus nuchpinnis e L.cricota), macaco (Ophioblennius trinitatis) e Entomacrodus nigricans.

Além dos peixes encontramos um pequeno polvo (Octopus sp.) que segundo me disseram se trata de uma espécie nova, ele apresenta um anel azul cintilante de cada lado do corpo ... ficamos brincando com ele e Yuri fazendo foto até que notamos que um menino (Provavelmente da comunidade) nos seguia com um bicheiro (utensilio utilizado para capturar polvos), esperava que soltassemos o animal para ele pegar, então passamos um bom tempo tentando despistar o garoto para então soltá-lo, e foi o que fizemos ou então o polvinho iria para uma panela e olha que ele era menor que a minha mão.

Além desse garoto passou por mim ainda um caçador submarino com uma enorme moréia-verde (G.funebris) e uns quatro ou cinco peixes-porco (Aluterus sp.) em sua enfieira, alguns dos peixes ainda vivos, agonizando.

Um dos paruzinhos (P.paru) que ví ontem e o neon (E.figaro) estavam no mesmo lugar, o outro paruzinho eu não achei a loca que ele estava ontem, não posso afirmar, mas fico feliz que pelo menos estes dois estão conseguindo se manter vivos e livres do cárcere.

Vale citar o lixo encontrado também por lá, latões de tinta, restos de redes-de-pesca, CDs, cartões telefônicos, restos de calçados, ferragens e muitas outras coisas.

Saímos da água às 16:05h após cerca de uma hora de mergulho ... eu só saí mesmo porque Yuri e Jan já estavam fora d'água me esperando ... se não eu ficava mais, bem mais, tava muito boa a água, tanto a visibilidade quanto a temperatura.

Como eu ja disse anteriormente, estavam comigo neste mergulho o Yuri e a Janete.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

11/08/2009 - Marco Polo

Hoje o sol estava ainda mais forte que ontem, e ao chegarmos lá no Marco Polo, ainda de lá de cima quando observamos o mar percebemos que a água estava ainda mais clara que no dia anterior, e bem mais clara.
Caímos na enchente, por volta das 15:20h e para varia só um pouco eu fui registrar os peixes ... hoje consegui registrar 39 espécies, várias que não regsitrei ontem (e também muitas das que vi ontem eu não vi hoje, ampliando o número de espécies para o checklist do Marco Polo).
Os peixes observados hoje foram: barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), maria-nagô (Pareques acuminatus), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), cromis (Chromis multilineata), sargentinho (Abudefduf saxatilis), trilha (Pseudupeneus maculatus), fogueirinha (Myripristis jacobus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), borboleta (Chaetodon striatus), quatinga (Haemulon parra e H.steindachneri), jabú (Cephalopholis fulva), barriga-branca (Serranus flaviventris), Cantherhines pullus, budiõezinhos (Halichoeres poeyi, H.penrosei e H.brasiliensis), budiões (Sparisoma radians, S.frondosum e S.axillare), barrigudinho (Pempheres schomburgki), Parablennius marmoreus, Carangoides bartholomaei, baiacú (Sphoeroides testudineus), taóca (Acanthostracyon quadricornis), Decapterus sp., neon (Elacatinus figaro), frade (Pomacanthus arcuatus), paru (P.paru), mutuca (Myrichthys ocelatus), sardinha (Clupeidae), Eucinostomus sp., macaco (Ophioblennius trinitatis), Malacoctenus sp., Emblemariopsis sp., moréia (Gymnothorax moringa) e agulhinhas (Hemiramphidae).
Fiquei feliz por ter visto hoje dois pequenos parús e um neon e por ontem ter visto um pequeno gregório, três espécies que sofrem muito com a coleta depeixes ornamentais ... espero que estes não sejam capturados e condenados a viver em uma caixa de vidros.
Saímos da água às 16:40h e ainda vimos o inicio do por-do-sol de lá antes de pegar estrada para casa.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

10/08/2009 - Marco Polo

Mês de agosto com tempo relativamente bom, o vento forte ainda não chegou por aqui (se é que vem; e espero que não venha) ... a maré está quebrando uma vez que a lua está minguando ... porque não mergulhar? Então marcamos e fomos!
Caímos às 13:15h, na maré de enchente, a água estava bem limpa (clara) para o mês de agosto e até que não estava muito fria, estava bastante suportável.
Só para variar fiz um Rover Diver Census (RDC) e registrei 32 espécies de peixes: borboloetas (Chaetodon striatus), barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (A.coeruleous), cirurgião (A.chirurgus), jabú (Cephalopholis fulva), maria-preta (Stegastes fuscus), donzelinha (S.variabilis), gregório (S.pictus), sargentinho (Abudefduf saxatilis), cromis (Chromis multilineata), sarampinho (Amblycirrhitus pinos), ciliares (Holacanthus ciliaris), fogueirinhas (Myripristis jacobus), jaguaraçá (Holocentrus adscensionis), quatingas (Haemulon parra e H.steindachneri), baiacus (Sphoeroides spengleri, S.testudineus e S.greeleyi), budiões (Sparisoma radians, S.frondosum e S.axillare), trilha (Pseudupeneus maculatus), budiõezinhos (Halichoeres poeyi e H.penrosei), Cantherhines pullus, C.macroceros, Trachinocephalus sp., Parablennius marmoreus, Malacoctenus sp., Eucinostomus sp. e mutucas (Myrichthys breviceps).
Não registrei os invertebrados, mas observei um belíssimo estomatopoda, entre outros.
Um detalhe interessante é que os cormis não estavam em cardume, encontravamos sempre estes peixes em duplas defendendo o seuterritório ... chegando perto percebos que havia desova deles por ali e que na verdade eles defendiam os seus ovos.
Saimos do mergulho às 14:15h, ficamos exatamente uma hora dentro d'água.
Estava comigo neste mergulho o Yuri.

domingo, 26 de julho de 2009

26/07/2008 - Piscinas do Barravento

Domingo de sol ... se eu ficasse em casa hoje e não desse um mergulhinho depois da seqüência dos últimos dias ficaria frustrado ... chegamos na praia hoje por volta das 11:30h, a maré estava vazia, porém a praia lotada de gente ... foi impossível não notar e muito menos não comparar ao Porto da Barra ... apesar de lotada, a areia da praia entre o Farol da Barra e o morro do Cristo (ou praia do Barravento) é bem mais "limpa", apesar dos ambulantes e do número de barracas de praia (aliás, da presença, uma vez que o Porto da Barra NÃO possui barracas de praia) não encontramos tanto resíduo na areia quanto na praia do Porto ... o ambiente é muito mais familiar ...

O mergulho hoje eu decidi fazer for fun, mas como não consigo ficar sem fazer nada, da mesma forma que fiz no mergulho anterior, registrei todas as espécies que observei para dar um incremento no Check List ... seguinto esta metodologia, em breve poderei fazer um gráfico para averiguar a curva de acumulação de espécies e com isto ter uma noção quanto a composição das espécies que habitam, frequëntam ou utilizam as piscinas do Barravento.

Hoje registrei os seguintes peixes: barbeiros (Acanthurus bahianus), cirurgiões (Acanthurus chirurgus), barbeiro-azul (Acanthurus coeruleous), marias-pretas (Stegastes fuscus), donzelinhas (Stegastes variabilis), sargentinhos (Abudefduf saxatilis), Eucinostomus sp., budião-batata (Sparisoma frondosum e S.axillare), jaguaraçás (Holocentrus adscensionis), budiõezinhos (Halichoeres poeyi, H.penrosei e H.brasiliensis), talassoma (Thalassoma noronhanum), borboletas (Chaetodon striatus), piranjica (Kyphosus sp.), barrigudinho (Pempheres schomburgki), macaco (Ophioblennius trinitatis), quatingas (Haemulon parra e H.steindachneri), garriões (Labrisomus nuchpinnis, L.cricota e L.kalisherae), trilha (Pseudupeneus maculatus) e baiacús (Sphoeroides testudineus e S.greeleyi).

Quanto a invertebrados, neste mergulho eu registrei: ouriços-lilás (Lytechinus variegatus), ouriços-branco (Tripneustes ventricosus), ouriços-satélite (Eucidaris tribuloides), pinaúnas (Echinometra lucunter), crinóides (Crinoidea), corais (Siderastrea sp. e Favia sp.), ascidias (Ascidiacea), ascídia-negra (Phalusia nigra), esponjas (Porifera), zoantidios (Zoanthid), zoantidios (Zoanthus sociatus), anemonas sol e anemonas-tapete (Actinaria), poliqueta (Polychaeta: Sabelidae), ermitões (Diogenidae), o pequeno gastropode (Micromella sp.) e diversos quitons (Polyplacophora: Amphineura), entre eles um que apresentava as placas dorsais laranja-vivo e o manto negro cuja espécie não foi possível (ainda) ser identificada.

Saímos da água por volta das 12:50h ... a água estava "cristal" e com uma temperatura excelente.

Estava comigo neste mergulho apenas o Yuri.


sábado, 25 de julho de 2009

25/07/2008 - Piscinas do Barravento

Aproveitando o bom tempo e a falta de vento incomuns no mês de julho e continuando a série de mergulhos nas piscinas do Barravento ...

Hoje nosso objetivo era o de encontrar nudibranquios, revirei várias pedras em busca destes maravilhosos minúsculos seres ... logo de início encontrei um pequeno e belíssimo nudibranquio (Phidiana sp.), continuei a busca mas não encontrei mais nenhum, porém observei diversas espécies distintas de quítons (Polyplacophora: Amphineura), um camarão-de-garras-largas (Synalpheus sp.), ofiúros de espécies diversas (Ophiuroidea), uma Holotúria (Holothuroidea) e um polychaeta aparentemente representante de uma espécie que ainda não foi descrita pela ciência (Phyllodocida: Polynoidae), um animal pequeno de no máximo 2 cm de comprimento, dorso coberto por duas fileiras de placas em forma de escamas apresentando um desenho que é cinza-escuro no centro do dorso e mais claro nas margens ... um belíssimo animal.

Buscando os nidibranquios eu também registrei os peixes e outros invertebrados observados a fim de ampliar as informações para compor um Check List de espécies nas piscinas do Barravento.

Registrei 22 espécies de peixes: barbeiro (Acanthurus bahianus), barbeiro-azul (Acanthurus coeruleous), budiõeszinhos (Halichoeres penrosei, H.poeyi e H.brasiliensis), talassoma (Thalassoma noronhanum), maria-preta (Stegastes fuscus), sargentinho (Abudefduf saxatilis), donzelinha (Stegastes variabilis), trilha (Pseudupeneus maculatus), budião-batata (Sparisoma axillare e S.frondosum), budião (S.radians), garrião (Labrisomus nuchpinnis), Eucinostomus sp., macaco (Ophioblennius trinitatis), borboleta (Chaetodon striatus), barrigudinho (Pempheres schomburgki), baiacú (Sphoeroides testudineus), piranjica (Kyphosus sp.) e sargo (Anisotremus surinamensis).

Além dos invertebrados já citados, registrei também: uma minúscula lagosta-verde (Panulirus argus) com menos de 5 cm de comprimento em um local com menos de 50 cm de profundidade, algumas anemonas sol e anemonas tapete (Actinaria), zoantidios não identificados ainda (Zoanthidae), zoantidio (Zoanthus sociatus), baba-de-boi (Palythoa caribaeorum), corais (Favia sp. e Siderastrea sp.), hidrozoários (Hidrozoa), ouriço-branco (Tripneustes ventricosus), ouriço-satélite (Eucidaris tribuloides), ouriço-lilás (Lytechinus variegatus), pinaúna (Echinometra lucunter), crinóides (Crinoidea), ascidias, ascidia-negra (Phalusia nigra), esponjas (Porifera), ermitões (Diogenidae), carangueijos-de-pedra (Mithrax spp.) e o belíssimo carangueijo-palhaço (Platypodiella sp.).

Ficamos mais de uma hora mergulhando hoje.

Estavam comigo neste mergulho o Yuri, o Diego (Bola) e o Gustavo.